Graças a Deus

10/03/2017

Hoje, depois de mais de um mês, subi as escadas para entrar no
meu escritório. Ainda convalescendo, mas com a certeza de que
Deus, uma vez mais, está do meu lado, espero estar retomando
minhas atividades a partir do próximo dia 15. Estes quase três
meses de interna, vai para casa, volta a internar , opera, tem
alta, volta para o hospital e assim por diante, me deram a
certeza de quão importante é o legado que Deus me deu na
vida. Se fosse citar um por um `aqueles a quem muito devo por
certo ficaríamos por horas a fio mencionando seus nomes.
Então aqui vão os meus agradecimentos, em nome de todos,
para os meus "filhos" queridos, Sibele e Renato Ferreira, anjos
de todas as horas, de um desvelo sem igual; a minha mais nova
"filha preta", Alzirina Guedes, de uma dedicação a toda prova;
ao Dr. Adilon Cardoso Filho, que numa operação de mais de
cinco horas esteve, juntamente com Deus, no comando das
ações; a todos os funcionário dedicados do Hospital Anis Rassi,
de uma dedicação sem igual; ao querido Dr. Abrão Afiune Neto,
sempre preocupado; aos queridos Solimar e Luciano Pires,
assim como meu cunhado Luiz Célio e meu filho, José
Guilherme Schwam Junior e minha nora Laryssa Manso, que
saíram de Ribeirão Preto e Uberaba, para estarem por vezes
junto a mim. Por certo daqui 10/ 12 dias estarei lendo as mais
de 11.000 mensagens a mim enviadas. Hoje não cheguei a 800 e
já estou indo para meu repouso obrigatório. Existe em todas
essas mal escritas linhas alguém que Deus me premiou depois
de 25 anos de separação, que JAMAIS vou poder esquecer. Ao
mesmo tempo em que estive internado, nascia Alice, outra neta nossa, filha de Tatiane e Lúcio. E o que aconteceu nestes mais de trinta dias? Essa criatura ficava das 8 horas da manhã até as 8 horas da noite cuidando dos netos Vinicius e Alice, cozinhando, arrumando a casa, dando banho na nova neta e depois de tudo isso ia para o hospital ficar comigo das 20 horas até as 8 da manhã, em noitadas mal dormidas, acordando ao menor rumor que eu fazia para me acompanhar até o banheiro ou chamar a enfermeira para trocar a medicação. Essa a imagem verdadeira de uma GRANDE MULHER. Esposa, mãe, avó, sem igual. Não houve uma só vez que ela tenha acordado
de mau humor. Não sei como ela aguentou e continua levando
essa vida. A ela devo tudo o que me resta da vida. Meu grande amor, LUZENI APARECIDA DA COSTA ROCHA.



Anterior
Próximo
  • JG - GRACAS A DEUS



OUTRAS GALERIAS
Os + influentes no turismo e eventos em Goiás 2017
18/05/2017
INAUGURAÇÃO NA UNIMED GOIÂNIA
13/04/2017
VERBENA COLLECTION
12/04/2017

JORNAL PELOS BARES DA VIDA

>> Versão online
NA REDE



© 2013 Pelos Bares Da Vida.
Todos os direitos reservados.

Rua 118, n° 302, Setor Sul. CEP:74.085-400, Goiânia-GO.
Fone: 62 3241-8181

FALE CONOSCO
ENVIAR
NEWSLETTER
Cadastre-se e fique sabendo em primeira mão das últimas novidades do programa Pelos Bares da Vida
ENVIAR